Política de cookies

Nós usamos cookies para oferecer aos nossos visitantes uma clara e confortável ao visitar nossa experiência website. Ao utilizar o nosso website você aceitar o uso de cookies; Você pode aprender mais sobre cookies e seu uso em nosso site na secção Política de Cookies.

Reconhecer os sintomas

“Tenho zumbidos”

Os acufenos ou tinnitus são a perceção de apitos ou zumbidos permanentes nos ouvidos, que não provêm de nenhuma fonte sonora externa, resultando de uma interpretação incorreta dos impulsos nervosos por parte do cérebro. Afetam pessoas de ambos os sexos e de qualquer idade, sobretudo entre os 30 e 50 anos, estando estritamente relacionados, em muitos casos, com a perda auditiva.

Existem dois tipos de tinnitus:

  • AGUDOS: manifestam-se por breves períodos, não implicam perda auditiva e desaparecem espontaneamente.
  • CRÓNICOS: persistem durante mais de 6 meses e podem acabar por se tornar um verdadeiro problema para o paciente.

Os acufenos pioram a qualidade de vida

Em maior ou menor grau, os acufenos afetam a qualidade de vida. Dificuldade em conciliar o sono, incapacidade de concentração nos estudos ou na vida profissional, perda de equilíbrio, irritação, ansiedade e fadiga...

Estes são alguns dos problemas mais comuns que as pessoas que padecem de tinnitus enfrentam diariamente. Com uma terapia apropriada e personalizada podem atenuar os incómodos causados e recuperar novamente a tranquilidade.

Principais causas do tinnitus:

São muitas e bastante diversificadas as causas que estão na origem do tinnitus. Uma das mais frequentes é a exposição prolongada a ruídos de elevada intensidade. Por isso mesmo, é conveniente utilizar protetores auditivos quando se trabalha em instalações industriais, fábricas, discotecas ou outros ambientes com ruído forte e constante.

Outros fatores que podem provocar tinnitus são:

  • Infeções nos ouvidos.
  • Perda auditiva.
  • Tensão nervosa ou stress.
  • Pancadas na cabeça.
  • Doença de Ménière.
  • Doses elevadas de determinados fármacos.
  • Diminuição da irrigação sanguínea no ouvido.
  • Problemas nas cervicais ou nas mandíbulas.
  • Cerúmen compactado no ouvido.