Política de cookies

Nós usamos cookies para oferecer aos nossos visitantes uma clara e confortável ao visitar nossa experiência website. Ao utilizar o nosso website você aceitar o uso de cookies; Você pode aprender mais sobre cookies e seu uso em nosso site na secção Política de Cookies.

Problemas auditivos

A otite é uma inflação, que normalmente é provocada por uma infeção da garganta. A causa mais importante da otite média é o mau funcionamento da trompa de Eustáquio, canal que faz a comunicação entre o ouvido médio e a rinofaringe. Outras possíveis causas podem ser infeções das vias respiratórias superiores, problemas alérgicos e transtornos da função ciliar do epitélio respiratório das vias respiratórias superiores.

Os sintomas agudos da otite são dores de ouvidos, febre, tinnitus e irritabilidade. Com menor frequência, poderá ocorrer supuração, vertigens e, mais raramente, paralisia facial. Na otite média crónica com efusão, a perda de audição poderá ser o único sintoma.

A medicação com antibiótico durante 10 ou 14 dias é o tratamento habitual para a otite média aguda, tendo como referência as bactérias que habitualmente são responsáveis pelos referidos processos. Normalmente, com este tratamento antibiótico, a sintomatologia melhora em 48 horas. No entanto, caso exista efusão no ouvido médio, esta poderá persistir durante várias semanas. Este tratamento é por vezes acompanhado de descongestionantes nasais e mucolíticos.

Quase todas as perdas de audição resultam da evolução natural do sistema auditivo. Em menor grau, podem ser provocadas por uma exposição prolongada a ruídos de forte intensidade ou por efeitos secundários de alguns medicamentos, traumatismos cranianos e certas doenças que podem prejudicar o sistema auditivo.

O envelhecimento do ouvido é irremediável. No entanto, se evitar a exposição a níveis sonoros elevados ou usar protetores para os ouvidos, poderá conservar por mais tempo uma boa audição. Existem soluções eficazes e discretas para compensar a maior parte das perdas de audição devidas ao envelhecimento do sistema auditivo. Por exemplo, os aparelhos auditivos, com os quais se obtêm resultados muito surpreendentes.

Trata-se de um dos sintomas mais frequentes entre as pessoas que precisam de ajudas auditivas. Esta perturbação poderá dever-se a um problema neuro-sensorial, que impede um correto funcionamento do ouvido.

Naturalmente, influem igualmente fatores como a idade, certos medicamentos, causas genéticas e a contaminação acústica. Tudo isto leva a uma falta de capacidade para perceber a conversa.

Os acufenos ou tinnitus não têm cura possível e podem afetar metade das pessoas com perda auditiva. Além disso, este problema pode trazer graves consequências ao paciente, pelo que existe uma terapia de habituação cujo objetivo é fazer com que o paciente passe a conviver em harmonia com o seu próprio tinnitus. A terapia combina a assessoria profissional com a utilização de um instrumento auditivo de alta tecnologia.